Dicas: Escolhendo a hospedagem

em

A escolha de onde dormir está ligada diretamente com a personalidade do viajante. Enquanto para algumas pessoas basta um colchão, para outros um lugar que não atenda todos os requisitos pode estragar a viagem.

Nos primórdios de nossas viagens, íamos de barraca mesmo. Muito ficamos em Garopaba no camping que tem o adesivo com os pés fora da barraca. Conforme as coisas foram melhorando (e nós envelhecendo), fomos pegando pousadas simples, até chegar os dias de hoje, quando procuramos um local com mais estrutura para atender eventuais necessidades da Alice.

Nunca locamos imóveis ou ficamos em hostels ou resorts, então estes dois primeiros vou citar o que amigos que utilizaram me contaram e o que já li quando avaliei a possibilidade.

Camping: uma barraca e está feito. No Brasil muitas praias possuem campings que oferecem aos viajantes banheiros, alguns até restaurante. Em Santa Catarina eles são bem localizados, e para quem quer aproveitar o período mais procurado sem gastar muito, são uma ótima opção.
Apesar de não encarar essa aventura com a Alice, já vi famílias inteiras transformando barracas maiores em uma espécie de segunda casa, com direito a mesa de jantar e televisão. Em alguns campings existem espaços delimitados, facilitando a organização. Também é comum encontrar espaço para o churrasco e para lavar a louça.
Em alguns casos, existem pequenos quartos e apartamentos no local, com um preço inferior ao de pousadas, para quem curte a aventura, mas não dispensa um teto em noites de chuva.
Indicado: para quem tem espírito aventureiro, não se importa se o chão for duro, acha graça em caso de chuva e aproveita para fazer amigos na fila do banheiro.
Não é indicado: para quem não pode ver inseto, gosta de ficar horas no banheiro, quer dormir até tarde, não dispensa uma cama king size.

Hostel: Nunca fomos. Uma amiga já utilizou bastante e adorava. Ela costuma viajar entre amigas e elas conseguem sempre ficarem juntas e não raro uma nova amizade é feita. O hostel em bom português é um albergue. Os quartos e banheiros podem ser coletivos, alguns oferecem quartos e suítes privativas. Mais baratos são uma opção a ser analisada para quem quer uma viagem econômica. E pelo que pesquisei, já estão investindo em espaço para famílias.
Indicado para quem não tem frescura.
Não é indicado: para quem busca muito conforto e mimos.

Pousada: Depois que abandonamos a barraca, as pousadas viraram as nossas favoritas nas viagens pelo Brasil. Com menos quartos, muitas familiares, e cafés do estilo vovó benta, elas agradam pela combinação preço e hospitalidade. Algumas oferecem apartamentos e chalés que proporcionam privacidade e principalmente, espaço para quem vai em família. Hoje já existem pousadas mais luxuosas, com SPA e atendimento personalizado.
Indicado para casais, famílias que gostam de lugares menores com clima mais familiar ou romântico.
Não é indicado para quem deseja estrutura de resort.

Hotel: Classificados entre 1 e 5 estrelas, foram as nossas opções para viagens no exterior até agora. Quanto mais estrelas, mais conforto, infraestrutura e mimos os hospedes vão encontrar, e mais caro irá custar. É possível encontrar desde suítes até pequenos apartamentos. Recepção 24 horas, limpeza diária e kits no banheiro são itens comuns.
Indicado para diferentes tipos de pessoas.
Não é indicado para quem procura unir boa localização e preço econômico.

Aluguel: Nunca alugamos imóveis de temporada. Tenho uma amiga que virou fã do airbnb e não teve nenhum problema em suas viagens internacionais (além de ter economizado bastante). Nas nossas miniférias de verão agora em 2017 procurei em Garopaba, mas a adesão ainda era pouca e os valores não foram convidativos (em Bombinhas encontramos ótimas opções, mas como iriamos sair na véspera do ano-novo, não queríamos pegar tantas horas de estrada) e nas imobiliárias o valor estava mais alto que nas pousadas.
O que é o airbnb: são apartamentos locados por seus donos, cuja locação é intermediada por um site, o pagamento é feito para o airbnb que faz a garantia aos dois lados, tem taxa de limpeza e pode haver cobrança extra conforme o número de hóspedes.
Indicado para locais mais caros, onde costuma aliar boa localização e ótimo preço, no caso de Bombinhas vi excelentes apartamentos próximos ao mar por preços impossíveis de se encontrar nas pousadas.
Não é indicado para quem gosta de encontrar tudo limpo todos os dias, e deseja férias inclusive de arrumar a cama.

* A foto da capa é do hotel Room Mate Laura, mensagem colocada no espaço do café da manhã.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s